Vídeo Dislexia

Share Button
Category: Sem Categoria

Artigos interessantes sobre discalculia e dislexia!

200438089-001

Share Button
Category: Sem Categoria

Discauculia

Share Button
Category: Sem Categoria

Analfabetismo entre adolescentes brasileiros atinge 1,1 milhão

Em várias cidades do Brasil, 50% da população de adolescentes é incapaz de ler e escrever até mesmo um bilhete simples, mostrou um relatório com dados sobre a adolescência brasileira.

Segundo o documento, Situação dos Adolescentes Brasileiros, divulgado nesta quarta-feira pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância país  mais de 1,1 milhão de adolescentes analfabetos e cerca de 8 milhões com baixa escolaridade.

O Estado com o pior índice de alfabetização do país é Alagoas, onde 18% dos 403 mil adolescentes com idades entre 12 e 17 anos são analfabetos.

No município de Porto Pedras -litoral, por exemplo, 34,7% dos adolescentes não são alfabetizados.

No ranking das cidades brasileiras com os piores índices estão, além das Alagoanas, aquelas localizadas na região Norte. Em Itamarati, no oeste do Amazonas, quase metade da população (49,4%) de adolescentes não sabe ler e escrever.
“O problema na Amazônia  é diferente, é mais pelo acesso difícil”, explicou Reiko à Reuters. Segundo ela, em alguns lugares, pode-se levar até três dias para chegar à escola mais próxima. “Como estudar nessas condições?”, pergunta.

Santa Catarina, no outro extremo do país, é o Estado que tem o menor índice de analfabetismo: apenas 1,3 % dos 635,5 mil adolescentes não são alfabetizados. Em Piratuba, uma cidade com 5,8 mil habitantes no oeste do Estado, 100% dos adolescentes de 12 a 17 sabem ler e escrever, indicou o estudo, cujos dados foram coletados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística exclusão social.

A representante do fundo chama atenção para o fato de que, apesar de o país ter 91,7% de adolescentes de 12 a 17 matriculados na escola, apenas 33,3% dos adolescentes entre 15 a 17 anos cursam o Ensino Médio (que deve ser cursado até os 17 ou 18 anos).

“Isso significa que temos 70% de adolescentes fora da escola ou matriculados ainda no ensino fundamental”, disse.

De acordo com os dados do Unicef, somente 11,2 % dos adolescentes de 14 e 15 anos concluíram o ensino fundamental.
“O governo  atual tem muito do que se orgulhar por ter quase universalizado o acesso à matrícula. O desafio do próximo governo será dar continuidade ao processo e melhorar o rendimento escolar”, disse Reiko.

Na opinião de Reiko, “não há uma fórmula de integração do jovem”, ao contrário, a adolescência brasileira é marcada pela diversidade das regiões onde vivem. “São necessárias políticas (públicas) coordenadas no âmbito nacional, mas com enfoque regional, para que possam atender às necessidades locais”.

Share Button
Category: Sem Categoria

5º encontro Nacional de Aprendizagem significativa

Data: 01 a 05 de setembro de 2014

Local: Belém, Pará

email: contato@apsignificativa.com.br

site: www.apsignificativa.com.br/5enas

 

Período de submissão de trabalhos: de 15 de fevereiro a 15 de abril de 2014

Os Encontros de Aprendizagem Significativa têm como objetivo a apresentação e discussão de estudos fundamentados na Teoria da Aprendizagem Significativa, bem como fomentar a interação entre investigadores e professores. O primeiro Encontro Internacional de Aprendizagem Significativa (EIAS), ocorrido em 1992, na Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, visou à divulgação da Teoria e de estratégias facilitadoras da Aprendizagem Significativa. Os Encontros seguintes, em decorrência da crescente produção e interesse sobre esse referencial, centraram-se no seu aprimoramento e foram realizados, respectivamente, em Burgos, Espanha, em 1997, em Peniche, Portugal, em 2000, em Alagoas, Brasil, em 2003, em Madrid, Espanha, em 2006 e, o último, em São Paulo, Brasil, em 2010. O Encontro Nacional de Aprendizagem Significativa (ENAS) surgiu em decorrência do compromisso de aprofundamento e disseminação dos estudos sobre a Teoria da Aprendizagem Significativa, firmado por educadores e pesquisadores brasileiros durante o IVEIAS. Desde então, as edições nacionais têm acontecido com regularidade, tendo sido realizadas em 2005, 2008, 2010 e 2012, respectivamente, nas cidades de Campo Grande/ Mato Grosso do Sul; Canela/Rio Grande do Sul, São Paulo/SP e Garanhuns/Pernambuco.

 

Os eventos anteriores continuaram apontando para a importância de se definir uma agenda de ensino e de pesquisa em Aprendizagem Significativa, para o fortalecimento das iniciativas já existentes, e de maior interação entre pesquisadores e professores ocupados com esta Teoria. Desse modo, o 5°ENAS tem como objetivo disseminar ainda mais a Teoria e ampliar as reflexões sobre suas implicações tanto para o Ensino quanto para a Investigação sobre o Ensino. Sua dinâmica, prevendo a apresentação e discussão de trabalhos e linhas de investigação na Teoria de Aprendizagem Significativa, abrangerá conferências, mesas redondas e sessões coordenadas, além de minicursos e oficinas sobre temas que envolvem a Teoria e sua relação com os processos de ensino, de aprendizagem e da investigação educativa, particularmente a investigação sobre o ensino de diferentes áreas de conhecimento que se estabelecem nos contextos formais e não formais.

 

O foco do evento é a Teoria da Aprendizagem Significativa,

razão pela qual não serão considerados trabalhos fora dessa temática.

Share Button
Category: Sem Categoria